Processo de distrato imobiliário pode ser regularizado pelo governo

Na última segunda-feira (5) foi enviado ao Congresso Nacional, uma proposta para a regulamentação dos distratos de imóveis, para quem não sabe, o distrato imobiliário é quando há uma desistência da compra ou venda do imóvel na planta.

 

De acordo com a proposta, será fixado em um dispositivo legal, uma porcentagem para a devolução dos valores que foram pagos pelo comprador nos casos de distrato. Essa regra dará maior clareza e previsibilidade aos compradores e construtoras do quanto será pago no momento da desistência do imóvel.

materia

Distrato imobiliário pode ser regularizado pelo governo (Foto: Shutterstock)

A proposta também vai fixar um prazo de carência de atraso da obra antes que a construtora tenha que ressarcir o cliente. O prazo deverá ser de seis meses, que é o que tem sido aceito pela Justiça.

Como funciona o distrato imobiliário atualmente

Hoje, quem desiste de comprar um imóvel, pode entrar em acordo para receber o dinheiro de volta. Se não estiver satisfeito com o valor, a pessoa pode recorrer à justiça, e exatamente isso que o governo quer evitar. O processo fica travado na justiça e a construtora não consegue revender o imóvel.

Dessa forma, a intenção do governo é criar medidas que ajudem as construtoras e o consumidor, garantindo que ele recebe o dinheiro de volta.